OPERAÇÃO LAVA JATO, ALTERAÇÕES DE RÓTULOS E O INDICATIVO DE REALINHAMENTO PARTIDÁRIO ENTRE 2014 E 2018

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51206/e-legis.v14i35.670

Palavras-chave:

Operação Lava Jato, Sistema Partidário, Realinhamento Partidário, Rótulos Partidários, Competição Eleitoral.

Resumo

A Operação Lava Jato (OLJ) impactou a demanda eleitoral e estimulou novas estratégias por parte de atores periféricos e outsiders. Buscamos compreender como a OLJ impactou na demanda e como tais impactos se correlacionam com alterações na oferta da competição partidária, entre 2014 e 2018. Para isso, conjugamos teorias sobre mudanças institucionais nos padrões de competição e interação interpartidários com teorias sobre o comportamento polí­tico. Realizamos análises descritivas de dados, bem como testes estatí­sticos de associação de variáveis. Verificamos uma perda de eleitores mediais nos principais partidos, associado ao êxito dos partidos menores, sobretudo daqueles que alteraram seus rótulos. Porém, a responsabilização individual não foi totalmente mitigada pela mudança de legenda ou rótulo, nem por estratégias de contenção via reformas polí­ticas e eleitorais.

Biografia do Autor

Jefferson Ferreira Nascimento, Instituto Federal de São Paulo / Universidade Federal de São Carlos

Professor no IFSP-Campus Sertãozinho. Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Ciência Polí­tica da UFSCar. Membro do Núcleo de Estudos dos Partidos Polí­ticos Latino-Americanos (NEPPLA). E-mail: jefferson.nascimento@ifsp.edu.br.

Matheus Haruo Beker, Universidade Federal de São Carlos

Mestre em Ciência Polí­tica pela UFSCar e membro do Núcleo de Estudos dos Partidos Polí­ticos Latino-Americanos (NEPPLA). E-mail: matheusharuobeker@hotmail.com.

Publicado

2021-08-17

Edição

Seção

Artigos