POSSIBILIDADES E OBSTÁCULOS NA GESTÃO DE PERFIS EM REDES SOCIAIS PELAS ASSEMBLEIAS LEGISLATIVAS DA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51206/e-legis.v14i35.615

Palavras-chave:

Democracia Digital, Parlamento Digital, Assembleias Legislativas, Poder Legislativo, Parlamentos e Internet.

Resumo

Por meio de entrevistas em profundidade, o estudo analisa como os conceitos de e -transparência e e-participação são mobilizados pelas equipes que gerenciam os perfis institucionais nas redes sociais das quatro assembleias legislativas da Região Sudeste do Brasil. A partir dos depoimentos dos gestores dos processos de digitalização das casas legislativas, percebe-se que as possibilidades de comunicação abertas nas mí­dias sociais podem contribuir para ampliação e melhoria da relação entre parlamentares e cida dãos. Também são analisadas as dificuldades que as equipes relatam e que servem como alerta para as boas práticas na área.

Biografia do Autor

Cristiane Brum Bernardes, Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (CEFOR)

Docente e pesquisadora do Mestrado em Poder Legislativo do CEFOR. Doutora em Ciência Polí­tica (IESP/UERJ). Mestra em Comunicação e Informação (UFRGS). Integrante do Instituto Nacional em Ciência e Tecnologia em Democracia Digital (INCT-DD). Pesquisadora associada do Centro para Engajamento Público da Universidade de Leeds (Reino Unido).

Publicado

2021-08-17

Edição

Seção

Dossiê Legislativos Estaduais e Municipais