PRAGMATISMO OU IDEOLOGIA? SETORES EMPRESARIAIS E FINANCIAMENTO DE CAMPANHA EM 2014

Wagner Pralon Mancuso, Rodrigo Rossi Horochovski, Ivan Jairo Junckes, Neilor Fermino Camargo

Resumo


Este trabalho apresenta um estudo do comportamento doador de setores empresariais nas eleições brasileiras de 2014, focalizando a disputa por dois cargos: presidente da república e deputado federal. Aplicando as técnicas de análise de redes sociais e de regressão linear múltipla aos dados sobre financiamento eleitoral divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o artigo mostra que importantes setores econômicos, as principais candidaturas presidenciais e os maiores partidos políticos formaram em 2014 uma elite político-econômica altamente interconectada, cujas relações internas são marcadas por critérios pragmáticos, em vez de ideológicos.

 

 


Palavras-chave


Financiamento de campanha eleitoral; Setores empresariais; Eleições brasileiras de 2014.

Texto completo:

POR ENG SPA


DOI: https://doi.org/10.51206/e-legis.v14i34.596