PESQUISAS ELEITORAIS: UMA DISCUSSÃO DE CENÁRIOS AMOSTRAIS CONSTRUÍDOS A PARTIR DAS DISTRIBUIÇÕES DICOTÔMICAS E POLITÔMICAS

Julio Cesar Guimarães de Paula

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo discutir o desenho amostral utilizado nas pesquisas eleitorais no Brasil. Do ponto de vista da teoria estatística, todo desenho amostral se constrói a partir de uma distribuição de probabilidade. Assim, a estimação de variáveis categóricas se relaciona a dois tipos de distribuição de probabilidade: a dicotômica e a politômica. A primeira ambienta-se em duas categorias (distribuição binomial), já a segunda, em três ou mais. O trabalho mostra que o uso da distribuição binomial pelos institutos diminui a magnitude amostral com impactos nos erros e nos intervalos de confiança. Assim, se propõe o uso da distribuição multinomial indexada as correções de Bonferroni pela elevar as qualidades das estimativas eleitorais no Brasil.


Palavras-chave


Pesquisas eleitorais; Desenho amostral; Distribuição de probabilidade; Correção de Bonferroni

Texto completo:

POR ENG SPA


DOI: https://doi.org/10.51206/e-legis.v14i34.592