CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO NAS FEDERAÇÕES OLÍMPICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO: FONTES DE INFORMAÇÕES E AGENTES EXTERNOS UTILIZADOS NA OBTENÇÃO DO CONHECIMENTO

Alexandre Ribeiro Arantes, Ivan Furegato Moraes, Flávia da Cunha Bastos

Resumo


O conhecimento no ambiente corporativo tem se apresentado como um dos aspectos relevantes em organizações de diferentes setores, com impacto na maximização de seus recursos. Apesar do reconhecimento do tema no mercado organizacional, ele ainda é incipiente e pouco explorado na gestão de entidades esportivas. O objetivo desta pesquisa foi identificar quais fontes de informações são utilizadas durante o processo de criação do conhecimento pelas federações olímpicas do estado de São Paulo e com quais agentes externos elas interagem para obter conhecimento. A pesquisa se caracteriza como aplicada, descritiva e de abordagem quantitativa, sendo realizada com base no método Survey. Percebe-se uma relação interorganizacional entre as federações e organizações homogêneas. Conclui-se que as federações necessitam criar, por meio de políticas e elaboração de instrumentos e estrutura, alianças com organizações heterógenas, entre elas, o setor público.


Palavras-chave


Gestão do esporte. Criação do conhecimento. Transferência do conhecimento. Federações. Setor público.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.51206/e-legis.v12i0.570