BUROCRACIA E PRESIDENCIALISMO DE COALIZÃO: PROVIMENTO DE CARGOS DE CONFIANÇA NO GOVERNO TEMER (2016-2017) / BUREAUCRACY AND PRESIDENTIALISM OF COALITION: PROVISION OF POSITIONS OF CONFIDENCE IN GOVERNMENT TEMER (2016-2017)

Autores

  • Thais Cavalcante Martins Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.51206/e-legis.v11i26.403

Palavras-chave:

Cargos de confiança, Burocracia, Presidencialismo de coalizão, Nomeações.

Resumo

Buscando contribuir com os estudos sobre presidencialismo de coalizão, o artigo examina o provimento de cargos de confiança como um recurso para a formatação da burocracia polí­tica. Para tanto, examinamos as nomeações de Direção e Assessoramento Superior (DAS) no primeiro ano do governo interino de Michel Temer (2016-2017). Partimos da premissa de que os nomeados polí­ticos que exercem cargos de confiança na burocracia são capazes de imprimir orientações polí­ticas nos órgãos em que atuam, o que atribui centralidade aos estudos que tratam do papel das nomeações no presidencialismo de coalizão. Do ponto de vista metodológico, empreendemos uma análise de dados agregados do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Entre os principais resultados destacamos que a maior parcela dos cargos é preenchida por ocupantes dos quadros públicos.

Biografia do Autor

Thais Cavalcante Martins, Universidade Federal de São Carlos

Doutoranda em Ciência Polí­tica pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Polí­tica da UFSCar. Mestre em Ciência Polí­tica pela mesma instituição. Bacharel em Ciências Sociais pela Unesp. Atua principalmente nos temas: Eleições, Comportamento Legislativo, Relação Executivo-Legislativo, Representação, Partidos Polí­ticos e Poder Local.

Downloads

Publicado

2018-08-16

Como Citar

Martins, T. C. (2018). BUROCRACIA E PRESIDENCIALISMO DE COALIZÃO: PROVIMENTO DE CARGOS DE CONFIANÇA NO GOVERNO TEMER (2016-2017) / BUREAUCRACY AND PRESIDENTIALISM OF COALITION: PROVISION OF POSITIONS OF CONFIDENCE IN GOVERNMENT TEMER (2016-2017). E-Legis - Revista Eletrônica Do Programa De Pós-Graduação Da Câmara Dos Deputados, 11(26), 139–157. https://doi.org/10.51206/e-legis.v11i26.403