A ALOCAÇÃO DOS PARTIDOS NO ESPECTRO IDEOLÓGICO A PARTIR DA ATUAÇÃO PARLAMENTAR / THE ALLOCATION OF PARTIES IN THE POLITICAL SPECTRUM FROM THE PARLIAMENTARY BEHAVIOUR

Fernando Scheeffer

Resumo


Embora haja várias formas de classificação dos partidos em uma escala esquerda-direita (E-D), a análise do comportamento efetivo é um dos métodos mais importantes visto que se pauta no que é fundamental: a ação dos agentes políticos. Diante disso, o presente artigo pretende comparar a tradicional classificação dos partidos brasileiros com a análise de 24 votações nominais notadamente ideológicas realizadas na Câmara dos Deputados no período de 2011 a 2015. Foi elaborada uma classificação geral a partir do comportamento efetivo no total de votações analisadas; e, de forma conjunta, o posicionamento em temas clássicos e nos chamados “novos” temas. No geral, chamam a atenção algumas dissonâncias importantes com o que é corriqueiramente vislumbrado pela Ciência Política. O PT permanece na esquerda, só sendo superado pelo PSOL. O DEM não é o partido mais à direita do espectro político, enquanto que o PMDB se coloca à direita do PSDB e próximo ao DEM, ou seja, se comporta como um partido de direita. 


Palavras-chave


Comportamento parlamentar; Esquerda; Direita; Classificação ideológica

Texto completo:

PDF